Month: April 2017

Estudo aponta que mais da metade dos cargos poderão ser ocupados por robôs

Eles estão cada vez mais presentes em nossas vidas, os robôs são um produto criado a partir da mente humana com a utilização de tecnologias modernas. Hoje em dia eles representam grande parte dos equipamentos domésticos, eletrônicos, e de ferramentas da internet. No entanto, um estudo realizado pela Universidade de Oxford, revelou que nos próximos 25 anos, os robôs serão responsáveis por mais da metade dos empregos que existem hoje. O estudo ainda listou quais são os empregos mais vulneráveis em ser automatizados no futuro.

O cargo de corretor de seguros poderá ser totalmente extinto em 25 anos, o estudo revelou que o cargo tem quase 98% de chance de ser automatizado por tecnologias que atenderão o cliente e realizarão todo o processo burocrático de contratação do seguro. As chances disso acontecer são muito altas, o estudo diz que, pelo menos parte do trabalho será gerenciado pela inteligência artificial. Mas os corretores não são os únicos que devem ficar temerosos com seus cargos, outros cargos como, corretor de imóveis, contador e frentista, correm o risco de serem substituídos por robôs.

No entanto, nem tudo está perdido. Os especialistas no estudo afirmaram que os trabalhadores ainda terão emprego garantido, porém, trabalharão em funções diferentes que ainda nem existem, como trabalhar no aperfeiçoamento dos robôs para serem originais e empáticos nos serviços prestados.

As profissões com mais riscos de serem automatizadas em 25 anos, são:

Em primeiro lugar, citado anteriormente, está o corretor de seguros com 97,8% de risco, acompanhado do corretor de imóveis com 97,2%. Outras cinco profissões ainda têm mais de 90% de risco: funcionário de agência de correio (95,4%), operador de reator nuclear (94,6%), contadores e auditores (93,5%), e frentista (90,2%).

As demais profissões são:

“Inspetor de transportes (89,9%), técnico de análises clínicas (89,7%), operador de maquinário pesado (89,2%), escritor de livros técnicos (88,8%), cartógrafo (87,9%), comerciante de insumos agrícolas (86,9%), condutor de metrô (86,2%), operador de termelétrica (85%), representantes de vendas (84,8%), técnico em eletrônica e em elétrica (83,6%), síndico de prédio (81%), auxiliares administrativos (72,5%), operador de sonda de petróleo (70,8%), e por último, mecânico de aeronaves (70,5%).”

O estudo revelou que ainda existem algumas profissões que precisam necessariamente do trabalho humano, como a maioria das profissões da saúde. Um robô pode até orientar com equipamentos em cirurgias ou no diagnóstico de doenças por meio de exames. Mas não pode ainda, substituir um profissional de medicina no cuidado direto ao paciente, como o curativo de ferimentos, e o apoio moral ao tratar uma doença psíquica.

As profissões que menos oferecem risco também foram listadas:

“A profissão que oferece menos risco é a de, supervisor de quem faz a instalação e o reparo de máquinas, com 0,30% de risco. Seguida das profissões: diretor de hospital (0,33%), audiologista (0,35%), terapeuta ocupacional (0,35%), ortodontista e protético (0,35%), cirurgião bucal (0,36%), supervisor de bombeiros (0,36%), nutricionista (0,39%), médico (0,42), e psicólogo (0,43%).”

 


Felipe Montoro Jens noticia sobre a importância das PPPs para a infraestrutura social

No decorrer dos últimos 40 anos, o Brasil apresentou um crescimento considerável na área dos investimentos, mas ainda assim, o país possui um grande déficit em infraestrutura, especialmente na infraestrutura social, informa Felipe Montoro Jens. Os setores econômicos que mais precisam receber investimentos são a saúde, educação, mobilidade urbana, transporte, saneamento básico, entre outros.

Para solucionar essas questões, seria necessário um grande volume de recursos, os quais o país demonstra não possuir no momento. Nesse cenário, as Parcerias Público-Privadas (PPPs) se destacam como uma ótima alternativa, pois desde o ano de 2004 com a lei 11.079/04, elas já possuem perante a legislação brasileira o direito de participarem de obras estruturais.

Desde que passaram a ser utilizadas, as PPPs têm contribuído para diminuir esse déficit em infraestrutura do país, principalmente nos setores de transporte e saneamento básico, noticia Felipe Montoro Jens. Contudo, mesmo que a quantidade de PPPs tenha crescido após o ano de 2004, ela ainda não alcançou um número ideal, capaz de acabar de vez com o déficit infraestrutural do Brasil.

A principal razão para isso é o fato das garantias fornecidas pelo setor público nas obrigações contratuais gerarem certas controvérsias. Esse é um obstáculo que precisa ser superado para que os mecanismos estabelecidos pelas PPPs sejam respeitados e funcionem durante os anos, e muitas vezes décadas, previstos nos contratos.

Outros países da América do Sul como Peru, Chile e Colômbia já possuem uma legislação mais bem estabelecida acerca das PPPs, o que possibilita o aumento e o desenvolvimento desse tipo de parceria, reporta Felipe Montoro Jens.

Um aspecto que também precisa ser alterado é acerca do volume de recursos públicos disponíveis para serem investidos nas PPPs. Esses recursos precisam continuar aumentando para que essas parcerias também se desenvolvam, pois caso contrário, as PPPs não podem ser firmadas. Uma alternativa para que o governo permanecesse investindo nessa área seria utilizar o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para utilizar em projetos feitos através das PPPs.

A diminuição ou isenção de impostos para as PPPs também seria um fator capaz de impulsionar esse modelo de parceria no Brasil. No momento, cerca de 30 a 40% do montante pago pelos parceiros privados retorna para o Estado através da alta carga de tributações existente, noticia Felipe Montoro Jens, o que encarece bastante esses projetos

É importante destacar que os parceiros privados já possuem um alto gasto cumprindo o que é estabelecido nos contratos das PPPs, no qual eles se comprometem a entregar serviços de alta qualidade, sob o risco de perderem a parceria caso essas metas não sejam cumpridas. Por esse motivo, um alívio na carga de impostos serviria com um grande atrativo.

Tanto para o governo, como também para a sociedade brasileira, as PPPs são vantajosas pois funcionam como um instrumento de apoio para melhorar os serviços públicos oferecidos no país, uma demanda bastante exigida pela população. Portanto, caso fossem feitos alguns ajustes e se chegasse a um melhor entendimento entre o governo e os parceiros privados, o resultado obtido com as PPPs seria capaz de melhorar consideravelmente a infraestrutura social do Brasil, reporta Felipe Montoro Jens.

 

 

 


Série “Friends” deve virar um musical da Broadway

Resultado de imagem para friends

 

Uma ótima notícia acaba de sair para os fãs da famosa série norte-americana “Friends”, especialmente para quem ainda sente falta das músicas da série, como a icônica música de abertura “I’ll Be There For You”, de Bobby Vinton.

Após quase 13 anos que a série chegou ao fim, um projeto em andamento pretende transformar a história do sitcom em um musical da Broadway, com previsão de estreia já para o final do ano de 2017.

Por enquanto, esse projeto tem sido comandado pelos produtores Bob e Toby McSmith, famosos por já terem desenvolvido vários espetáculos de sucesso na Broadway. Ainda não se sabe muito sobre o elenco, mas já foi divulgada a informação de que serão escolhidos novos atores para interpretar os personagens clássicos da série.

Porém, de acordo com alguns rumores que surgiram após a divulgação da notícia, alguns atores do elenco original de “Friends” também podem aparecer no musical para pequenas aparições especiais no palco do Triad Theater, em Nova York, onde o espetáculo irá ser levado ao público. Contudo, isso são apenas boatos e ainda não existe nenhuma confirmação quanto a isso.

Segundo o site do Huffington Post, as músicas que irão fazer parte do espetáculo vão ser escolhidas com bastante cuidado pelos produtores para conseguirem fazer o público recordar os momentos mais engraçados da história, que mesmo após tantos anos finalizada ainda possui uma legião de fãs mundo afora.

A série Friends foi exibida entre os anos de 1994 e 2004, criada pelos roteiristas David Crane e Marta Kauffman. Com um formato conhecido como “sitcom”, que são as séries de comédia com personagens que vivenciam situações comuns do dia a dia, Friends teve dez temporadas e 236 episódios.

O programa encantou o público ao contar a história de um grupo de amigos bem diferentes e peculiares formado por Rachel, Ross, Monica, Phoebe, Chandler e Joey, que entre as mais divertidas e inusitadas situações, se encontravam com frequência em uma cafeteria, a qual funcionava como um dos cenários mais importantes da série, juntamente com os apartamentos dos personagens.

Durante sua  trajetória de imenso sucesso,  Friends concorreu a mais de 150 prêmios e foi a vencedora em 62 ocasiões, conquistando seis prêmios Emmy, que é considerado o Oscar da televisão norte-americana, um Globo de Ouro, dois prêmios do Sindicato dos Atores (SAG) e muitos outros.

Tudo isso faz com que os atores da série sejam lembrados até hoje pelos seus papéis em Friends. No ano de 2016, para comemorar os doze anos do encerramento da série, cinco dos seis atores principais se reuniram em um programa norte-americano, estando presentes Jennifer Aniston (Rachel), Courtney Cox (Monica), Lisa Kudrow (Phoebe), David Schwimmer (Ross) e Matt LeBlanc (Joey).


Prevenção do câncer de mama através da amamentação é pouco conhecida pelas pessoas

amamentacao

 

Dados sobre o câncer de mama revelaram que somente 10% de todos os casos são causados por fatores genéticos. O que indica que mais da metade, 90% dos casos, são causados por outros fatores, como a obesidade, sedentarismo, alcoolismo, tabagismo, e também pela mulher não ter amamentado. O último fator foi descoberto recentemente e traz uma discussão bastante importante, a amamentação como prevenção do câncer de mama.

Esse fato tão importante para a saúde dos bebês e para a prevenção do câncer de mama, ainda é pouco falado nas mídias, por isso falta informação sobre o assunto. Um levantamento feito nos metrôs da cidade de São Paulo, revelou que quase todos os usuários que participaram da pesquisa não sabiam sobre a prevenção do câncer de mama por meio da amamentação. A pesquisa pertence a uma campanha chamada Cada Minuto Conta, que é uma realização da farmacêutica Pfizer e da Ulaccam – União Latino-americana Contra o Câncer da Mulher.

Ao todo, 270 passageiros foram entrevistados e questionados sobre o tema. Os dados revelaram que 22% das mulheres e 19% dos homens entrevistados, não sabiam sobre os efeitos positivos da amamentação em relação a diminuição do risco de câncer de mama. Outros 78% que participaram da pesquisa nem ao menos sabia que a maternidade é um fator que contribui para a prevenção do câncer de mama. Isso mostra o quanto a informação é pouco divulgada e o quanto as pessoas ainda desconhecem dessa dádiva que a natureza deu aos seres humanos.

Rafael Kaliks, que é médico oncologista do Hospital Israelita Albert Einstein, explicou mais sobre essa ligação de prevenção: “Quanto menos filhos, maior o número de ciclos menstruais na vida da mulher, que são momentos de maior exposição a hormônios relacionados à doença. Da mesma forma, quanto maior o período de amamentação, menos ciclos menstruais, e maior a proteção”. Com a explicação do oncologista, é fácil perceber o quanto o câncer de mama era extinto na época em que as mulheres tinham vários filhos, e o quanto o câncer de mama aumentou nos últimos anos, justamente quando as mulheres passaram a ter menos filhos.

O Instituto Nacional do Câncer (INCA), declarou que amamentar não é a única maneira de prevenir o câncer de mama, nem mesmo é efetivo se a mulher tem hábitos propícios ao desenvolvimento da doença, como fumar, beber bebidas alcoólicas, comer transgênicos e alimentos altamente processados e industrializados. A melhor prevenção para o câncer de mama, e para qualquer outro tipo de câncer, é a boa alimentação orgânica, que é livre de agrotóxicos e pesticidas que são altamente cancerígenos, sem contar os transgênicos que não fazem parte de uma alimentação orgânica.

 

Veja a cura para o câncer através apenas da alimentação.

 


Luciana Lóssio foi escolhida para presidir a Associação de Magistradas Eleitorais Ibero-Americanas

Luciana Lóssio, ministra do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), exerceu um papel de liderança na luta pelo empoderamento feminino no Brasil. Dessa vez, ela foi selecionada para assumir a posição de presidente da Associação de Magistradas Eleitorais Ibero-Americanas, instituição fundada em 2016, após a realização da “VII Reunião Ibero-Americana de Magistradas Eleitorais”, ocorrida no mês de março em Brasília.

Essa associação foi criada para funcionar como um canal através do qual as magistradas tenham a chance de defender e lutar pelos direitos das mulheres na política. Para isso, irão ocorrer reuniões todos os anos e o comando da instituição ficará com uma das integrantes pelo período de um ano. A partir dessas regras, a ministra Luciana Lóssio foi a escolhida para ser a primeira presidente.

Nesse momento, o objetivo da instituição é continuar trabalhando em prol da representatividade das mulheres na política, investindo em ações afirmativas e em campanhas que possam combater qualquer tipo de atitude que viole os direitos das mulheres direta ou indiretamente.

Segundo a ministra Luciana Lóssio, a Reunião de Magistradas já estava em seu sétimo ano e possuía uma importância significativa na luta pelo empoderamento feminino, mas, ainda assim, era preciso criar um mecanismo com base legal através do qual pudessem ser discutidas e desenvolvidas novas políticas afirmativas em prol das mulheres latino-americanas.

A ministra Luciana Lóssio também ressaltou que a associação tem o intuito de trabalhar pela diminuição das desigualdades de gênero nos países que sediam o seu evento anual. Nesse caso, o país escolhido como sede é aquele que mais precisa de debates e discussões sobre empoderamento das mulheres na política. O Brasil foi o primeiro escolhido por essa razão, pois ainda existe uma grande desigualdade e muito a se discutir sobre o tema.

No momento, na Câmara dos Deputados, apenas 52 são mulheres, enquanto o número de homens é superior a 450. Já no Senado Federal, a situação também não é muito diferente, pois dos 81 senadores em exercício, apenas 13 são mulheres. E o problema de desigualdade na representação política feminina não é exclusivo do Poder Legislativo, pois a mesma situação também ocorre no Executivo. Dos 26 estados brasileiros mais o Distrito Federal, apenas o estado de Roraima é governado por uma mulher.

Em toda a América Latina, em termos de representatividade feminina na política, o Brasil só está à frente do Haiti. Essa questão se torna ainda mais preocupante em esfera mundial, pois segundo um estudo feito pela União Interparlamentar, entre os 145 países analisados, o Brasil está apenas na 115ª posição, ficando atrás de vários países que também são considerados desiguais em questões de gênero, como a Síria, os Emirados Árabes e a Arábia Saudita.

Por esse conjunto de motivos, a Associação de Magistradas Eleitorais Ibero-Americanas, presidida por Luciana Lóssio, decidiu realizar a sua primeira reunião no Brasil. A segunda reunião, ainda sem data marcada, deverá ocorrer no Uruguai, que também enfrenta situações desfavoráveis no que diz respeito a participação feminina na política e precisa que esse debate seja promovido e ampliado entre sua população.

 

 


Presidente do Banco Central, diz que Brasil reagirá bem ao protecionismo de economias avançadas

economia 4

Nós estamos em um momento em que o atual cenário econômico mundial é especialmente incerto, mas no rumo certo de avanços e na recuperação dos fundamentos da economia brasileira com algumas incertezas. Existem dois tipos de incertezas:

Quanto a implementação e possíveis repercussões externas da politica econômica dos países avançados, em especial os Estados Unidos. Existem dúvidas se o mundo vai ficar mais protecionista e qual o impacto que isso tem nas outras economias, tanto avançadas quanto emergentes.

A um outro tipo de incerteza, que diz a respeito a normalização das condições monetárias no mundo avançado, em especial nos Estados Unidos. Uma política econômica onde você tenha mais expansionismo fiscal, como nos Estados Unidos que pode estar perto do pleno emprego, pode gerar inflação cada vez mais. Pode levar ao aumento da taxa de juros nos Estados Unidos em um ritmo mais forte.

Em outros lugares do mundo, uma maior expansão fiscal, pode levar a mais crescimento e não tanto a mais inflação. Isso seria mais adequado. Essa simetria entre os Estados Unidos e o resto do mundo, fortalece o dólar no mundo e coloca maior pressão nas taxas de juros americana. Esse cenário mais incerto, tem implicações para economias emergentes, as taxas de juros mais altas dos Estados Unidos, resultam em condições de financiamento menos favoráveis para as economias emergentes.

“O Brasil está menos vulnerável a outros mercados externos, como já esteve no passado”, diz o presidente do Banco Central, Ilan Goldfafn. No ano passado, o déficit em conta-corrente fechou em 1,3% do PIB. Lembrando que já houve épocas que o fechamento foi de 4,5% do PIB. Caiu para 1,3% do PIB e no ano de 2016 o investimento Direto terminou em 4,4% do PIB, considerado bom pelos economistas. “Nós vivemos em um regime de câmbio flutuante, qualquer oscilação deprecia o câmbio ou aprecia o câmbio, dependendo de onde vem o choque e pra que lado ele vai”, explica o Goldfafn.

É claro que isso não impede o Banco Central de usar os instrumentos a sua disposição para evitar qualquer volatilidade excessiva no mercado de câmbio. Para se ter uma ideia, nosso estoque de reservas para medidas internacionais é de 20% com relação ao PIB. Hoje, a vulnerabilidade externa do Brasil é menor.

A respeito das incertezas externas tanto nos EUA quanto em outras economias avançadas, existem economias que estão se recuperando mesmo a partir deste cenário de incertezas. O Japão e os países da Europa, seguem crescendo mesmo com o atual cenário, e crescem refletindo isso de forma global. Maior crescimento global, também ajuda o Brasil em sua recuperação. Isso fica mais claro quando observamos os preços das commodities subindo, elas caíram depois de um bom tempo e agora começaram a subir.

 


Prefeitura usa joaninhas para combater pragas na cidade de Paris

Image result for joaninhas

Uma solução ecológica para resolver um surto de pragas, chamou a atenção para a Prefeitura de Paris. Os moradores da cidade vinham reclamando que as plantas e flores de seus jardins estavam sendo atacadas por uma infestação de pragas. As pragas chegaram até os jardins da prefeitura, que não pensou duas vezes em distribuir 40 mil larvas de joaninhas para combater naturalmente a infestação de pragas.

A iniciativa da Prefeitura de Paris foi aplaudida pelos moradores e por outras prefeituras. Usar joaninhas no combate a pragas, é uma solução sustentável e ecológica, pois substitui o uso de pesticidas que fazem mal para o meio ambiente e para o ser humano. Roberto Spotti Lopes, que é chefe do “Departamento de Etimologia e Acarologia da USP – Universidade de São Paulo” e é professor, explicou: “A joaninha come outros insetos e é muito comum em plantas. É considerada benéfica por matar os parasitas que causam danos a cultivos agrícolas ou a plantas ornamentais”.

A joaninha é um tipo de inseto carnívoro que se alimenta de outros insetos, por isso ela contribui para o equilibro de pragas na natureza. O especialista afirmou: “São os afídios, popularmente conhecidos como pulgões. Eles sugam a seiva da planta e vivem em grupos, geralmente nas folhas mais novas. E a joaninha é um dos principais predadores deles. Ela também pode comer ovos de lagartas”.

A Prefeitura de Paris tem feito um excelente trabalho na proteção da biodiversidade, tanto das plantas quanto dos animais da cidade. Pensando nisso, a diretora do “Departamento dos Espaços Verdes de Paris”, Pénélope Komitès, disse: “A ideia é que nós possamos continuar o trabalho que realizamos de proteção da biodiversidade”.

Penélope concluiu dizendo: “Paris é uma cidade que não utiliza nenhum pesticida nos parques e jardins públicos há vários anos. Em 1985, interditamos todos os produtos organofosforados e organoclorados. Além disso, temos uma gestão ecológica dos espaços verdes”.

O departamento ainda trabalha em um projeto que cria novos planos para a biodiversidade da cidade, no momento, eles querem criar um novo plano: “Ele será votado em breve. Então essa distribuição de larvas de joaninha faz parte desse programa, para incentivar os parisienses a não utilizar produtos químicos, que são prejudiciais à saúde e ao meio ambiente.”

Além de a prefeitura não usar nenhum pesticida nas áreas públicas da cidade, Pénélope ainda lembra que a prefeitura pretende aprovar a lei Labbé, que irá proibir o uso de pesticidas também nos jardins particulares. A proibição deverá acontecer no dia primeiro de janeiro de 2019. É um grande passo de uma pequena cidade para acabar com a contaminação química decorrente dos pesticidas.

O uso das joaninhas não é uma medida obrigatória para os parisienses, e sim uma solução proposta pela prefeitura para acabar com as pragas de forma ecológica. Portanto, os moradores tiveram a oportunidade de optar por adquirir as joaninhas, e aqueles que requisitaram as larvas, receberam uma pequena orientação para lidar com os insetos. Pénélope revelou: “Para este primeiro ano, temos kits educativos que vão acompanhar a distribuição das larvas. Serão destinados aos jardins compartilhados e aos particulares que tenham permissão de plantar”.

 

 


Desde o fim de fevereiro, RBS de Duda Melzer, em parceria com ESPM-Sul, incentiva a doação de sangue

Desde o dia 22 de fevereiro, uma campanha de incentivo à doação de sangue está sendo veiculada nos intervalos da programação da RBS TV – rede de televisão gaúcha pertencente ao Grupo RBS, que é presidida por Eduardo Sirotsky Melzer, também conhecido como Duda Melzer. A Iniciativa faz parte de uma parceria entre a emissora e o curso de Publicidade e Propaganda, da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM-Sul).

A intenção da Escola Superior é criar e exibir peças publicitárias que atendam a necessidades da comunidade do Rio Grande do Sul. A situação de emergência de alguns hemocentros do estado foi o incentivo que tornou a doação de sangue o tema para dar o pontapé inicial à parceria. A campanha possui assinatura customizada para cada uma das cidades e foi desenvolvida inteiramente pelos alunos da ESPM-Sul em disciplinas de criação e produção, com a curadoria da equipe de Promo da RBS TV, que cria as chamadas da emissora de Duda Melzer.

O projeto também receberá suporte editorial. No mesmo dia de lançamento, o tema abordado na peça publicitária foi pauta de reportagem dos quadros locais do Jornal do Almoço em todas as suas regiões de transmissão.

O presidente do Grupo RBS, Duda Melzer, em sua conta no Twitter, apoiou a campanha e publicou uma mensagem de incentivo – “Muito bacana. Faça parte dessa iniciativa!”.

RBS TV

Oficialmente nomeada de Rede Brasil Sul de Televisão, a RBS é uma rede de televisão interestadual brasileira sediada em Porto Alegre, capital gaúcha, e com filiais espalhadas por todo o Rio Grande do Sul. Ela foi fundada no dia 29 de dezembro de 1962, quando entrou no ar a TV Gaúcha, canal 12 de Porto Alegre. Em 1967, a TV Gaúcha afiliou-se à Rede Globo e desde então, a maior parte de sua programação passou a ser gerada pela emissora carioca.

No último dia 6 de março, um dos principais programas da RBS TV – o Jornal do Almoço (JA) – comemorou 45 anos de transmissão. Cristina Ranzolin, apresentadora do JA há 20 anos, foi quem comandou a festa – celebrada no estúdio e nas ruas, junto ao público gaúcho.

O presidente do Grupo RBS

Foi no ano de 2002 que o neto de Maurício Sirotsky Sobrinho, fundador do Grupo RBS, começou a carreira – e isso foi lá nos Estados Unidos, como Analista Financeiro Sênior da Delphi Corporation. Dois anos depois, em 2004, Duda Melzer foi Diretor-Geral da empresa de mídia não-tradicional BoxTop Media e, ainda no mesmo ano, chegou ao negócio da família como Diretor-Geral para o Mercado Nacional

Em 2008, tornou-se Vice-Presidente de Mercado e Desenvolvimento de Negócios da instituição, e em 2010, Vice-Presidente Executivo. Mas foi só em 2012 que Duda Melzer assumiu o cargo de presidente da companhia, substituindo o seu tio Nelson Pacheco Sirotsky. Três anos depois, em 2015, também chegou à presidência do Conselho de Administração do veículo gaúcho de comunicação.


Cidade Natal de Vladimir Putin sofre atentado terrorista

O mundo se chocou novamente diante de um atentado terrorista. O alvo dessa vez foi à cidade de São Petesburgo, na Rússia. Na manhã do dia 3 de abril, segunda feira, o fluxo do metro da cidade foi interrompido por uma explosão que deixou pelo menos 11 pessoas mortas e uma grande quantidade de feridos.

O incidente ocorreu entre a estação de Sadovaya e Sennaya Ploshchad. A imprensa local noticiou que a bomba foi inserida no interior de um vagão. Uma segunda bomba foi encontrada numa outra estação, felizmente essa falhou.

O atentado ocorreu no mesmo dia que Vladimir Putin visitava a cidade. No momento da ocorrência ele estava em segurança. Através de um porta voz, o presidente prestou as suas condolências as pessoas que perderam entes queridos, e no mesmo dia saiu da cidade.

As estações da cidade ficaram paralisadas, assim como importantes vias de acesso. Para ambulâncias chegarem rapidamente ao local.

São Petesburgo é a cidade natal do presidente Vladimir Putin. Atualmente é a segunda maior cidade da Rússia com mais de 5 milhões de habitantes.

Investigação

Apesar de muitas declarações de autoridades Russas afirmando que se trata de um atentado terrorista. O comitê de investigação afirmou que analisara todas as hipóteses levando em consideração possibilidades como: caráter acidental, criminal e terrorista.

Eles informaram que logo a investigação dará um parecer sobre o que ocorreu.

Segundo a agência de noticias, France Presse, já existe um mandato de busca para duas pessoas suspeitas de terem plantado as bombas. Uma imagem de um homem barbudo usando um chapéu preto circula na internet como possivelmente um desses suspeitos.

De acordo com a Interflax, agência de noticias da Rússia, o explosivo foi deixado em uma pasta dentro do vagão do metro. Uma câmera de segurança flagrou o instante que isso ocorreu.

Grande estrago

Nas redes sociais imagens postadas mostram o estrago no vagão, com varias portas estufadas pela pressão causada pela explosão. Um ambiente tomado por fumaça e desespero.

Nas fotos e filmagens também é possível ver diversas pessoas estiradas no chão da plataforma do metro e também pessoas feridas sendo conduzidos para ambulâncias.

Ataques terroristas anteriores na Rússia

Um caso similar ocorreu na Rússia, Moscou, em 2010. Mulheres trajando bombas realizaram um ataque suicida simultaneamente em duas estações de metro deixando 40 mortos e cerca de 90 feridos.

Em 2011, o principal aeroporto comercial de Moscou também foi alvo de um ataque terrorista. Uma explosão na área de desembarque causou a morte de 31 pessoas e 130 ficaram feridas.

Em 2006 um ataque realizado por extremistas Russos explodiram o mercado Cherkizovo, local de trabalho de muitos imigrantes. Esse atentado causou 14 mortes e deixou 61 pessoas feridas.


Bandidos fazem operação profissional para roubar R$60 milhões

No dia 22/02/2017, numa terça-feira, um grupo de 30 criminosos munidos de armas de grosso calibre, como fuzis e metralhadoras, roubaram cerca de R$60 milhões de uma empresa de transporte de valores, segundo um tenente da policia militar.

A operação dos bandidos se assemelhou a filmes hollywoodianos. Eles invadiram uma loja de conveniência de um posto de gasolina, renderam os funcionários e mandaram que ficassem abaixados. O que parecia ser apenas um assalto a uma loja, eles metralharam as câmeras de segurança e usaram bombas para explodir uma parede e criar acesso a empresa transportadora ao lado.

Outra versão disse que eles usaram um caminhão de lixo para arrombar a parede. De qualquer modo, o dono da loja estimou um prejuízo de R$ 200 mil. Com o acesso criado, eles entraram na empresa para instalar mais bombas, dessa vez para abrir o cofre.

Organização profissional

Na avenida que dava acesso ao local, os bandidos deixaram um caminhão queimado atravessado na pista para dificultar a chegada de policiais. Mesmo assim eles chegaram durante o roubo, onde ocorreu um grande confronto que deixou três policiais feridos.

Jarbas de Arruda Cordeiro foi atingido no braço, José Wllington da Saúde, foi alvejado na perna direita, e Erisson Pedro Alexandrino ficou ferido por estilhaços na cabeça. Os três foram enviados ao Hospital da Restauração. Foi reportado que bandidos também foram feridos.

Os bandidos tinham uma logística armada, vantagem de armamento e contingente superior em comparação a policia. Enquanto um grupo praticava o roubo, outro tinha a função de fazer a segurança e trocavam tiros com a polícia. O lugar tinha uma estrutura razoavelmente montada para a situação. Colocaram barricadas para ajudar no combate com os policiais.

Fuga

Um terceiro grupo estava preparado para fazer a fuga. Contando com carros roubados que foram blindados e caminhões. Segundo o tenente, alguns desses carros já estavam desaparecidos a mais de 1 mês, isso demonstra quanto tempo esses bandidos estavam se preparando para essa operação.

“Na fuga com caminhões, eles cruzaram com uma blitz onde ocorreu outro confronto.” A blitz é perto da empresa, eles fizeram cerca de 360 graus da empresa. É um grupo altamente organizado, preparado e treinado”.

Caos na segurança

Na véspera do carnaval, a população se viu em meio a um campo de guerra. Internautas se manifestaram nas redes sociais, informando a duração dos tiros e relatando explosões.

Pernambuco esta sofrendo uma crise de segurança. Todos os dias são noticiados relatos de crimes, como assaltos a bancos e bandidos aterrorizando a região metropolitana, assim como as cidades pequenas.

No mês de Janeiro ocorreu uma grande quantidade de homicídios, foi registrado cerca de 480 casos. Cerca de 35% maior que o mesmo período do ano passado. Esses números foram relatados pela secretaria de Defesa Social. Na ultima sexta-feira, dia 17/02/2017, os comandos da Policia civil e militar foram alterados.